Relações com Investidores
  • Recuperação Extrajudicial
  • |
  • |
  • Favoritos
  • MEUS DOWNLOADS ( 0 )

Aumentar a fonte Diminuir a fonte Voltar Voltar Imprimir Imprimir Enviar por e-mailE-mail Criar PDFPDF DownloadDownload Favoritar Compartilhe Compartilhar

1T16

A Receita Líquida Ajustada consolidada atingiu R$ 378,3 milhões e o EBITDA Ajustado atingiu R$ 216,2 milhões, redução de 4,3% e 31,7% comparado ao resultado 1T15 pro forma, respectivamente, principalmente em função da redução da receita de construção (sem efeito caixa) e da margem bruta de construção dos aditivos das rodovias.  

 

Segmento de Rodovias: crescimento de 59,8% na receita de arrecadação de pedágio, em função do início da cobrança de pedágio das 11 praças da Triunfo Concebra no final de junho de 2015, e reajustes tarifários de dois dígitos nas concessionárias. 

 

Segmento Portuário: a Portonave reportou EBITDA Ajustado de R$ 34,1 milhões (+8,4%) no trimestre, devido principalmente à entrada de cinco novas linhas de longo curso em julho de 2015, que movimentaram cerca de 83 mil TEUs no trimestre (41,1% do total). 

 

Segmento Aeroportuário: o destaque do Aeroporto consiste no crescimento de 6,3% da receita do terminal de cargas no trimestre. A receita de cargas é a principal receita do aeroporto, e o crescimento é resultado de uma série de ações para ampliar o volume de cargas de alto valor agregado. 

 

Segmento de Energia: a Tijoá apresentou uma receita bruta de R$ 15,9 milhões. Vale destacar que no consolidado e no segmento de energia demonstramos para melhor comparabilidade o resultado pro forma do 1T15, que desconsidera os dados de Rio Verde, Rio Canoas e TNE. No dia 26 de novembro de 2015, a Companhia concluiu a venda para a CTG Brasil da totalidade da participação dessas controladas.