Relações com Investidores
  • Recuperação Extrajudicial
  • |
  • |
  • Favoritos
  • MEUS DOWNLOADS ( 0 )

Aumentar a fonte Diminuir a fonte Voltar Voltar Imprimir Imprimir Enviar por e-mailE-mail Criar PDFPDF DownloadDownload Favoritar Compartilhe Compartilhar

4T15

 

A Receita Líquida Ajustada consolidada atingiu R$409,1 milhões (+34,5%) e R$1,2 bilhão (+21,6%) no 3T15 e 9M15, respectivamente. O EBITDA Ajustado atingiu R$229,5 milhões (+18,8%) no 3T15. No 9M15, o EBITDA Ajustado registrou R$802 milhões.

 

Segmento de Rodovias: crescimento de 48,8% na receita líquida ajustada, principalmente, em função do forte incremento de receita bruta de arrecadação de pedágio, que atingiu R$267,1 milhões (+85,8%) no 3T15, devido ao início da cobrança de pedágio das 11 praças da Triunfo Concebra no final de junho de 2015, aquisição da Triunfo Transbrasiliana e reajustes tarifários com ganhos reais no período. Vale ressaltar que a queda do tráfego do período foi impactada pela Lei dos Caminhoneiros, que esta sendo compensada no desempenho financeiro das rodovias por meio de reajustes tarifários que eliminam a perda de receita com a redução de eixos pagantes. 

 

Segmento Aeroportuário: Viracopos registrou um movimento de 32 mil aeronaves no período, que transportaram 2,6 milhões de passageiros (+3,7%) no 3T15. O bom desempenho de crescimento do número de passageiros deve-se, principalmente, ao maior número de voos internacionais. Além disso,  Viracopos desenvolveu uma série de ações para ampliar o volume de cargas de alto valor agregado. Como resultado das iniciativas, a receita líquida ajustada cresceu +16,9% no 3T15, comparativamente ao mesmo período do ano anterior. 

 

Segmento Portuário: mesmo com a queda acumulada no volume, principalmente em consequência do arrefecimento econômico e fechamento da barra por conta das chuvas que atingiram a região, a Portonave reportou um lucro líquido de R$4,7 milhões, 127,6% superior ao 3T14, em função da redução de custo apresentada no segmento. 

 

Segmento de Energia: o destaque do segmento no trimestre consiste no anúncio da venda dos ativos Triunfo Rio Verde, Triunfo Rio Canoas e TNE. A transação já foi aprovada pelo CADE e pela ANEEL, e sua conclusão esta pendente as aprovações dos credores.